Mensagem – DOGMA, ASSUNTO DEFINIDO – Pe. Zezinho, scj


DOGMA, ASSUNTO DEFINIDO

Outro exemplo da importância dos dogmas e do porquê de a Igreja não abrir mão de certas verdades foi a heresia do Nestorianismo, de Nestório, condenado no Concílio de Éfeso em 431 e o de Calcedonia em 451.

Algumas igrejas do Oriente ainda o seguem.

Teodoro de Mopsuestia e Nestório, seu aluno, foram os maiores expoentes dessa heresia.

Eram teólogos famosos. Nestório, primeiro, foi monge e depois tornou-se Patriarca de Constantinopla, a segunda sede mais importante da Igreja que, no seu tempo, disputava e rivalizava com Roma, em tudo.

Combateu fortemente todo o tipo de heresia, mas caiu em outra, pela qual foi deposto pelo imperador Teodósio e acabou seus dias exilado no Egito onde morreu monge, mas deposto como bispo.

Atribui-se a ele a culpa de haver defendido ou ensinado que Maria foi apenas TEODOKOS, mas não foi TEOTOKOS.

Você pode rir da sutileza, mas em grego isso significava nada mais nada menos que “Maria não deve ser vista como mãe de Deus e sim como um tipo de governanta que deu à luz ao Cristo homem e não ao Cristo Deus”.

Negando à Maria a maternidade divina, estariam afirmando que Jesus não era uma, mas duas pessoas.

O cristianismo sustenta que Jesus era uma pessoa no qual havia duas naturezas: era divino e era humano.

Ele sustentava que havia duas pessoas em Jesus unidas por um ligação moral.

Proclamado o dogma acabou a discussão.

A Igreja não aceita mais voltar ao assunto.

Para ela é dogma: assunto definido.

Pe. Zezinho, scj

Tags: , , , ,

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: